Planejamento de produto e esclarecimentos de tarefas – Parte 3

A próxima etapa no planejamento do produto é Encontrar Ideias de Produtos, para assim selecionar ideias de produtos. Portanto, trata-se de organizar todas as informações e identificar um alvo, que será o alvo de engenharia para as próximas etapas.

Encontrar ideias de produtos

Existem algumas técnicas que podem ser utilizadas para identificar ideias de produtos. As possibilidades destes estão ligadas ao nível de inovação e ao grau de novidade que se deseja para a solução. Geralmente são ideias para produtos e processos, funções de produtos, princípios de funcionamento, concretizações e reorganizações de uma estrutura de sistema existente. Funções, princípios de funcionamento e concretizações sugerem diferentes graus de novidade, risco assumido e margem obtida. Na verdade, o importante não é o grau de novidade ou risco, mas sim a decisão tomada sobre estes, se é correta ou não. Assim, uma vez estabelecido o objetivo, analisa-se o mercado, reúnem-se as ideias e a partir destas encontra-se uma ideia comum no mercado existente. Assim, acrescenta-se o esforço do designer no desenvolvimento da solução. Na verdade, esta é a última parte em que o know-how pessoal do designer pode fazer a diferença. No entanto, isso é feito por algumas técnicas. As principais literaturas [1] sobre este assunto propõem três abordagens diferentes para encontrar soluções, a convencional, a intuitiva e a discursiva.

Convencional

FIGURA 2

A abordagem convencional é geralmente conhecida pela coleta de informações, que possui diversas fontes como literatura científica, normas, catálogos de concorrentes e patentes. Este último é particularmente importante porque ao desenvolver uma nova solução é importante verificar a existência de patentes. Se uma patente abrange a solução proposta, é melhor alterar a abordagem adotada. A análise do sistema natural propõe uma observação da natureza e de sua “forma” de criar estrutura de vida. Existem muitos exemplos de ideias de engenharia que vêm da natureza. Por exemplo, a construção em sanduíche de materiais compósitos. Isso é muito comum no design de carros de corrida junto com a construção em favo de mel. Este último visa a redução de peso dos componentes estruturais sem perda de resistência. Outra técnica importante é a análise dos sistemas técnicos existentes, ou seja, uma engenharia reversa. Isto parte de um produto existente, que é desmontado para posterior análise de seus componentes e métodos de produção (Figura 3).

FIGURA 3

A engenharia reversa é uma técnica muito comum utilizada na indústria automotiva. As analogias são os papéis de inversão, como pegar problemas análogos e modelá-los. Desta forma é possível verificar os efeitos quando o tipo de energia é alterado. A última técnica da abordagem convencional são as medições e o teste do modelo, que é o conhecido benchmarking. Ou seja, realizar medições, testes e estudos experimentais em produtos concorrentes.

Intuitivo

O método intuitivo de encontrar soluções é baseado na criatividade. Quando o designer consegue encontrar uma boa ideia, significa que o ambiente é muito perturbador. Porém, a maioria dos ambientes não permite tempo suficiente para isso. Conseqüentemente, o designer geralmente mal pode esperar para ter uma boa ideia. Normalmente, o designer deve começar a desenvolver uma solução para, durante o processo, melhorar a solução. Para um método intuitivo de busca de soluções as principais técnicas são o brainstorming, o método 365, a galeria, o delphi e os métodos sinéticos.

Tempestade de ideias

Esta é a principal técnica conhecida. Na verdade, não se baseia em dizer o que os participantes têm em mente sem qualquer regra ou controle. Em vez disso, o brainstorming segue algumas diretrizes. São eles a criação de um grupo com diferentes conhecimentos e habilidades, a definição de um líder, um procedimento e uma avaliação. Isto deve ser compartilhado e discutido com o pessoal envolvido.

Método 635

A abordagem 635 é semelhante ao brainstorming. A denominação se deve às diretrizes, que solicitam que 6 participantes, 3 soluções aproximadas em forma de palavras-chave e outros 5 participantes desenvolvam as soluções por meio de associação. As soluções são propostas pelos 6 participantes, enquanto os outros 5 desenvolvem a solução. Esta é uma forma de desenvolver uma boa ideia, mas requer alguma experiência para concretizar este método.

Método de galeria

Esta abordagem está mais ligada a uma descrição visual da peça. Há uma lista de etapas sobre a proposta e ideias de seleção, que está listada abaixo:

  • Introdução;
  • Geração de ideias 1;
  • Associação;
  • Geração de ideias 2;
  • Seleção.

A principal vantagem deste método é a ala de esboços à mão livre que podem apoiar a descrição completa dos produtos. Conseqüentemente, este método se torna mais rápido que outros no que diz respeito à descrição da solução.

Delphi

Este método costuma ser envolvido por especialistas, portanto é realizado por empresas e associações quando estas precisam encontrar uma tendência ou diretrizes em determinado período de tempo. Portanto, é muito interessante identificar uma solução de médio prazo. Obviamente, deverá ser selecionado um painel de especialistas com competências diferentes.

Sinética

FIGURA 4

É uma técnica muito complexa de aplicar, pois assenta numa espécie de evolução técnica, cujo ponto de partida é uma componente bem conhecida (Figura 4). Por exemplo, partindo de um guarda-chuva, aplica-se a mesma abordagem para outras aplicações físicas. No caso da Figura 4, o conceito de guarda-chuva é utilizado para desenvolver um dispositivo para reduzir o acidente vascular cerebral. Esta é uma técnica muito eficaz, mas requer que o pessoal envolvido tenha uma boa visão lateral do problema. Isso significa que esse problema é abordado de forma muito rápida.

Abordagem prática

No campo, a abordagem não se restringe a apenas um método, mas é comum utilizar uma combinação de diferentes métodos. Uma vez que existem algumas boas combinações destes métodos, uma abordagem pragmática garante o melhor resultado. O objetivo é tentar encontrar métodos tradicionais ou discursivos para encontrar as melhores ideias.

Referências

  1. K.T. Ulrich, S.D. Eppinger, Product Design and development, Mcgraw-Hill, 2019.